Posts Tagged ‘a burguesia fede’

Belorizonte #1 – Lourdes

January 3, 2011

Esse post inaugura uma série de escritos sobre Belo Horizonte, uma tentativa besta de montar a cidade na minha cabeça. Nessa brincadeira, o bairro de Lourdes fica sendo o reduto-mor da burguesia belorizontina. Isso, por vários motivos:

1) Lourdes é um desses lugares pros quais gente chique e do meio dispensa artigo. É muito mais fino dizer “eu moro em Lourdes” do que vulgarizar com “fica ali no Lourdes”. Tipo o Inhotim, que agora cismou que é só Inhotim: “Venha conhecer o Inhotim”. São Pedro, Santa Lúcia, Sion e outros espaços de luxo da cidade não gozam desse tipo de tratamento.

2) Lourdes tem um charme decadente, uma aura de madame idosa passeando com o cachorro – igualmente idoso. Não é igual o Belvedere, essa coisa de gente rica emergente. No Rio,  Lourdes seria Copacabana (repare na falta de artigo). O Belvedere seria a Barra, claro.

3) Só em Lourdes você pode encontrar gente rica bebendo champanha às 3 da tarde, em plena terça feira. “Quem são essas pessoas?”, você se pergunta, enquanto está parado atrás de um porsche que estacionou em fila dupla.

4) A fila dupla, inclusive, é uma característica do bairro. Depois das portas de escola, deve ser o maior índice de gente folgada em carros caríssimos por metro quadrado. A Marília de Dirceu deve ter uns 500m de extensão. Nesse perímetro, depois das 8h da noite, você vai ter que desviar de carros parados em local irregular pelo menos quatro vezes.

5) Em Lourdes, as empregadas domésticas usam uniforme. Tirando as novelas da Globo, você não vai ver isso em nenhum outro lugar.

5) Por mais que as coisas se confundam ao longo da São Paulo – e que os donos de estabelecimentos se esforcem por confundi-las ainda mais -, é muito fácil delimitar onde acaba Lourdes e onde começa o centro. Supermercado de luxo? Lourdes. Loja de calcinha sem placa? Centro. Calçada recém-reformada? Lourdes. Pilha de lixo com cachorro fuçando? Centro. “É primavera e os ipês da cidade florescem como nunca”? Lourdes. “Mulher é esfaqueada pelo marido gay”? Centro.

Nesse lugar, os lustres de cristal ficam reluzindo em meio aos carros conversíveis e às jóias.

 

Advertisements